Sexta, 24 Mai 2019 18:46

Secretaria Municipal de Saúde alerta para aumento de casos de Dengue e Chikungunya em Itamarandiba

A equipe de agentes de combate à endemias do município de Itamarandiba promove trabalho de grande importância para a comunidade. Entretanto, o êxito do serviço depende e muito da colaboração da população.

 

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde Ambiental (VSA), divulgou na tarde de sexta-feira, 24, relatório que aponta número crescente nos casos prováveis de Dengue e Chikungunya no município de Itamarandiba.

Em comparativo a todo o ano de 2018, até a data de 24 de maio de 2019, houve aumento de 08 para 54 casos prováveis das doenças. O confrontamento das informações mostra um assustador acréscimo de 675% das ocorrências; estas têm atingindo todos os bairros da área urbana e algumas localidades da área rural.

Diante desse cenário, a VSA tem intensificado as ações que visam reforçar o combate à proliferação e eliminação dos focos do Aedes aegypti. Para tanto, toda a equipe do Programa Nacional de Combate à Dengue (PNCD) passou recentemente por treinamento e capacitação com profissional qualificado do Ministério da Saúde.

 

                    

Dentre as ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde e departamentos de Vigilância em Saúde estão a divulgação de cartilhas educativas que orientam acerca dos cuidados e sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

 

O secretário municipal de saúde, Antônio Afonso Andrade, assegura que a equipe de agentes de combate às endemias tem executado suas funções rotineiramente na tentativa de amenizar o problema. Contudo, ele alerta para a necessidade e relevância da colaboração dos moradores nas ações que permitem potencializar os resultados. Segundo ele, sem a participação da população é impossível que se vença a luta contra o Aedes aegypti. “Nosso desafio é grande e a mobilização de toda a sociedade é imprescindível para que tenhamos êxito na luta contra o mosquito causador da Dengue e Chikungunya. Sendo assim, faço um apelo aos moradores de Itamarandiba! Por favor, mantenham seus quintais e lotes limpos, não façam das vias públicas depósitos de lixo e ferro velhos, evitando assim o acúmulo de água parada e aparecimento de novos criadores do mosquito; e principalmente permitam que os agentes de combate às endemias façam o tratamento focal nos imóveis.”, argumentou o secretário.

A coordenadora da VSA, Juciele Rodrigues, explicou que o agravamento da situação é preocupante e lamentou a ação do Ministério da Saúde em fazer o desabastecimento no estoque nacional do inseticida Malathion EW 44%. “Esse produto é fornecido exclusivamente pelo Governo Federal. Mas, devido ao surto de Dengue em todo o estado de Minas Gerais foi informado que não será disponibilizado. Sendo assim, os cuidados e o combate à proliferação do Aedes aegypti devem ser redobrados.”, diz.

A coordenadora ressaltou, ainda, ser extremamente importante que se busque orientação junto às Unidades de Saúde tão logo haja a percepção aos primeiros sintomas das doenças. “O tratamento da Dengue e Chikungunya vai de encontro às ações desenvolvidas para se combater este mau. É através das notificações da ocorrência que conseguimos mapear as áreas endêmicas no nosso município. Além disso, somente o profissional da saúde poderá indicar o melhor tratamento. Todo o procedimento é gratuito, basta que se procure a UBS mais próxima. Lembrem-se: Dengue é um o problema de todos e a solução também!”, alertou Rodrigues.

 

Ernane Frois

Ascom: Prefeitura Municipal de Itamarandiba

Última modificação em Sexta, 07 Junho 2019 18:48
  • Image
  • Text
  • Additional info
  • Latest by author
  • Related items
  • Gallery

A equipe de agentes de combate à endemias do município de Itamarandiba promove trabalho de grande importância para a comunidade. Entretanto, o êxito do serviço depende e muito da colaboração da população.

 

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde Ambiental (VSA), divulgou na tarde de sexta-feira, 24, relatório que aponta número crescente nos casos prováveis de Dengue e Chikungunya no município de Itamarandiba.

Em comparativo a todo o ano de 2018, até a data de 24 de maio de 2019, houve aumento de 08 para 54 casos prováveis das doenças. O confrontamento das informações mostra um assustador acréscimo de 675% das ocorrências; estas têm atingindo todos os bairros da área urbana e algumas localidades da área rural.

Diante desse cenário, a VSA tem intensificado as ações que visam reforçar o combate à proliferação e eliminação dos focos do Aedes aegypti. Para tanto, toda a equipe do Programa Nacional de Combate à Dengue (PNCD) passou recentemente por treinamento e capacitação com profissional qualificado do Ministério da Saúde.

 

                    

Dentre as ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde e departamentos de Vigilância em Saúde estão a divulgação de cartilhas educativas que orientam acerca dos cuidados e sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

 

O secretário municipal de saúde, Antônio Afonso Andrade, assegura que a equipe de agentes de combate às endemias tem executado suas funções rotineiramente na tentativa de amenizar o problema. Contudo, ele alerta para a necessidade e relevância da colaboração dos moradores nas ações que permitem potencializar os resultados. Segundo ele, sem a participação da população é impossível que se vença a luta contra o Aedes aegypti. “Nosso desafio é grande e a mobilização de toda a sociedade é imprescindível para que tenhamos êxito na luta contra o mosquito causador da Dengue e Chikungunya. Sendo assim, faço um apelo aos moradores de Itamarandiba! Por favor, mantenham seus quintais e lotes limpos, não façam das vias públicas depósitos de lixo e ferro velhos, evitando assim o acúmulo de água parada e aparecimento de novos criadores do mosquito; e principalmente permitam que os agentes de combate às endemias façam o tratamento focal nos imóveis.”, argumentou o secretário.

A coordenadora da VSA, Juciele Rodrigues, explicou que o agravamento da situação é preocupante e lamentou a ação do Ministério da Saúde em fazer o desabastecimento no estoque nacional do inseticida Malathion EW 44%. “Esse produto é fornecido exclusivamente pelo Governo Federal. Mas, devido ao surto de Dengue em todo o estado de Minas Gerais foi informado que não será disponibilizado. Sendo assim, os cuidados e o combate à proliferação do Aedes aegypti devem ser redobrados.”, diz.

A coordenadora ressaltou, ainda, ser extremamente importante que se busque orientação junto às Unidades de Saúde tão logo haja a percepção aos primeiros sintomas das doenças. “O tratamento da Dengue e Chikungunya vai de encontro às ações desenvolvidas para se combater este mau. É através das notificações da ocorrência que conseguimos mapear as áreas endêmicas no nosso município. Além disso, somente o profissional da saúde poderá indicar o melhor tratamento. Todo o procedimento é gratuito, basta que se procure a UBS mais próxima. Lembrem-se: Dengue é um o problema de todos e a solução também!”, alertou Rodrigues.

 

Ernane Frois

Ascom: Prefeitura Municipal de Itamarandiba

Mais recentes de HernaneF

Itens relacionados (por tag)

Endereço

Canal de vídeos

Rede Social