Durante todo o mês de setembro, a Prefeitura de Itamarandiba promoverá palestras que visam conscientizar a população sobre a realidade do suicídio e mostrar que existe prevenção em mais de 90% dos casos.

 

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos, morrem pelo menos 800 mil pessoas vítimas de suicídio; sendo que no Brasil este é a quarta causa de mortes entre a população na faixa etária dos 15 a 29 anos. Com intuito de levar à população mais conhecimento acerca de preocupante tema, a Prefeitura de Itamarandiba, por meio das Secretarias Municipais de Saúde e de Desenvolvimento e Assistência Social, em consonância ao “Setembro Amarelo”, que alerta para a “prevenção do suicídio”, promoverá, ao longo do mês, uma série de ações que buscam mobilizar e despertar na sociedade a necessidade de debater acerca do autoextermínio. Dentre as atividades estão palestras que terão como público alvo os jovens itamarandibanos; para tanto, haverá encontros nas Escolas Estaduais: Mestre João Silvério (dias 14/09 às 10:00 horas e 18/09 às 15:30 horas), Mestra Bezinha Gandra (dias: 17/09 às 15:30 horas e 21/09 às 10:00 horas) e Maria Raimunda Andrade Neves, distrito de Santa Joana (dia 21/09 às 15:30 horas).

Os trabalhos já começaram e no último dia 11, por exemplo, cerca de 150 alunos da Escola Estadual São João Batista participaram, no Plenário da Câmara Municipal, da palestra “Setembro Amarelo: Uma campanha pela valorização da vida e prevenção do suicídio.”, ministrada pelo psicólogo, Nilberto Antônio Gonçalves.

Abordando o assunto de maneira direta e segura, o psicólogo reforçou ser extremamente necessário debater o tema suicídio, o qual, segundo ele, é um tabu a ser quebrado. Gonçalves destacou, ainda, que o suicídio não é uma escolha individual do sujeito, visto que ninguém escolhe morrer porque acha legal. “O autoextermínio é um recurso que o sujeito encontra por não suportar mais viver em meio a tanto sofrimento. Sendo que esta angústia está associada a alguma doença mental, sendo a depressão a mais comum. É preciso discutir sobre isso, romper com os preconceitos e assim evitar situações extremas que interrompem a vida de tantas pessoas todos os dias.”, explicou.

Alunos da Escola Estadual São João Batista foram os primeiros a participarem de uma série de palestras voltadas ao público jovem. A meta é atingir mais de 2.000 estudantes da Rede Estadual de Ensino.

 

O movimento “Setembro Amarelo” é de abrangência mundial e acontece no Brasil desde 2014. Em Itamarandiba, além de palestras, outras ações que buscam a conscientização acerca de relevante problema serão desenvolvidas e contarão com o apoio do CAPS, CRAS’s, CREAS, NASF, ACS’s, Escolas Estaduais e de profissionais especializados.

 

Ernane Frois

Ascom: Prefeitura Municipal de Itamarandiba   

 

Publicado em DESTAQUE

Endereço

Rede Social