Para reformar os quase 05 quilômetros da rodovia, Prefeitura e Aperam viabilizaram mão de obra especializada e 13 maquinários. O findar dos trabalhos trará mais segurança à população itamarandibana que se vê prejudicada com o intenso tráfego de caminhões e carretas no perímetro urbano.

 

A Prefeitura de Itamarandiba, através da Secretaria Municipal de Obras, Viação e Serviços Urbanos, em parceria com a Aperam BioEnergia, deu início, no dia 08 de novembro, a ação de conservação e reestruturação dos 4,9 kms do Anel Rodoviário que liga a MG 214 (sentido Capelinha) a MG 451 (sentido Carbonita).

Para executar a obra que consiste basicamente no patrolamento, cascalhamento, compactação e construção de bacias de contenção de enxurradas, Prefeitura e Aperam BioEnergia disponibilizaram mão de obra e maquinários. A empresa, por exemplo, viabilizou 04 caminhões caçambas, 01 motoniveladora, 01 pá carregadeira e 01 caminhão pipa. Por sua vez, a Prefeitura de Itamarandiba dispôs 02 caminhões caçambas, 01 patrol, 01 pá carregadeira, 01 caminhão pipa e 01 rolo compressor.

Obra no Anel Rodoviário está sendo executada graças a parceria firmada entre Prefeitura de Itamarandiba e Aperam BioEnergia. Esse trabalho em conjunto tem possibilitado a realização de intervenções ao longo de toda a estrada

 

A proposta de trabalho em conjunto surgiu a partir da necessidade de retirar o tráfego de caminhões ‘pesados’ e carretas do perímetro urbano, o que vinha causando grandes transtornos à população de Itamarandiba. “Este não é um simples trabalho de patrolamento; é uma ação complexa que abrange toda a extensão do Anel Rodoviário. E a colaboração da Aperam nesse serviço é de extrema relevância para que possamos realizá-lo em tempo hábil; pois sabemos que a má conservação de tal estrada faz com que caminhões e carretas trafeguem dentro da cidade; trazendo assim insegurança aos transeuntes e causando danos a alguns imóveis, rede elétrica e pavimentação das vias urbanas.”, salientou o gestor municipal de transportes, Dirceu Timóteo Pires.

Vale lembrar que o tráfego de caminhões e/ou qualquer veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto exceda 14 toneladas, passou a ser proibido através do decreto de Nº 2893/2011. No documento, fica determinado que tais automóveis não podem trafegar pelas principais vias do perímetro urbano de Itamarandiba. 

Ernane Frois

Ascom: Prefeitura Municipal de Itamarandiba

Publicado em DESTAQUE

Endereço

Rede Social