Médicos cubanos são homenageados na despedida de Itamarandiba

Dra. Betsy León e Dr. Juan Godoy receberam do vice-prefeito, Lete Monteiro, e secretário de saúde, Antonio Andrade, o reconhecimento pela importância que ambos tiveram na vida do povo de Itamarandiba. Além dos dois doutores, outros 05 médicos compatriotas deles, que prestaram serviços em Itamarandiba, também, foram lembrados.   

 

A Secretaria de Saúde de Itamarandiba prestou, na tarde de quarta-feira, 28/11, justa homenagem aos médicos Dr. Juan José Godoy e Dra. Betsy León; ambos são cubanos, prestaram relevantes trabalhos à população itamarandibana e estão de saída do país após o governo de Cuba decidir pelo encerramento do programa social “Mais Médicos” no Brasil.

A cerimônia de despedida, realizada no espaço de reuniões da Secretaria Municipal de Cultura, contou com a presença do vice-prefeito de Itamarandiba, Lete Monteiro, no ato representando o prefeito Luiz Fernando, secretário municipal de saúde, Antônio Andrade, coordenadora da atenção primária, Luciana Piovezan, procurador do município, Pedro Afonso, e de profissionais da saúde que atuam nos ESf’s de Penha de França e Contrato, distritos  onde os dois médicos atendiam e nutriram grandes amizades.

Além de representantes do executivo municipal, várias pessoas, dentre elas servidores dos ESF’s de Penha de França e Contrato, fizeram questão de dar um abraço fraternal aos médicos Dr. Juan e Dra. Betsy.  

 

Durante a solenidade, a emoção ficou evidenciada no tom das vozes dos dois cubanos e no testemunho de alguns participantes. O secretário, Antonio Andrade, agradeceu o carinho e a dedicação da Dra. Betsy e Dr. Juan para com a população de Itamarandiba e fez questão de falar a respeito da saída dos cubanos da rede pública e o impacto que isso trará no atendimento aos pacientes brasileiros. “Criado em 2013, no governo da presidenta Dilma, o Programa Mais Médicos foi um marco na história da saúde pública do nosso país. Ele preencheu a carência de médicos nos rincões do Brasil; mais que isso: levou dignidade e respeito às comunidades ribeirinhas, quilombolas, aos moradores de todos os municípios do interior e das periferias dos grandes centros. Com certeza a saída desses profissionais é um retrocesso no direito à saúde e deixará uma lacuna que dificilmente será preenchida.”, comentou Andrade.

Os médicos cubanos: Jorge Luis Pérez, Farah Mercerón, Yolainy Quintana, Jorge Félix Prat,  Ivan Crespo, Juan José Godoy e Betsy León prestaram relevantes serviços ao povo de Itamarandiba. Eles atenderam na sede municipal, nos distritos e nas inúmeras comunidades existentes no extenso território itamarandibano.

 

Até dias antes ao fim do acordo entre Cuba e Brasil, cerca de 8.500 médicos cubanos  prestavam serviços em solo brasileiro. À Itamarandiba, nos 05 anos de existência, o programa disponibilizou 07 profissionais; sendo, além de Dr. Juan e Dra. Betsy, os médicos: Dr. Ivan Crespo, Dra. Yolainy Quintana, Dr. Jorge Félix Prat, Dr. Jorge Luis Pérez e Dra. Farah Mercerón (estes já haviam deixado o município itamarandibano). Os 07 profissionais levaram à população de Itamarandiba um atendimento diferenciado e humanizado; por isso mesmo, a eles ficam a gratidão, admiração e o reconhecimento da Prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde e de toda a comunidade.

 

 

Ernane Frois

Ascom: Prefeitura Municipal de Itamarandiba

Última modificação em Sexta, 30 Novembro 2018 16:50

Endereço

Rede Social